Páginas

domingo, 30 de junho de 2019

SOU TODO ERRADO

Nasci branco, então sou racista.
Não votei no PT, PC do B, PSOL, então sou fascista.
Sou hétero e, logo, homofóbico.
Considero a ideologia de gênero uma aberração e, portanto, sou preconceituoso.
Nunca fui sindicalizado, o que me torna um traidor da causa operária e aliado dos patrões.
Eu penso e não acredito em qualquer coisa que a mídia publica; portanto, sou reacionário.
Atenho-me a meus valores morais e culturais, o que me faz ser falso moralista e hipócrita.
Gostaria de viver em segurança e que os bandidos estivessem na cadeia; então sou um saudosista do DOI-CODI (PIDE).
Cumpro as leis e gostaria que todos, inclusive o governo, também a cumprissem, o que me torna um ultra-radical da Nova Direita.
Defendo que o trabalhador seja digno do seu salário e que as conquistas materiais devem ser o resultado e a recompensa do esforço do seu trabalho, criatividade e produção; então sou um capitalista selvagem explorador do proletariado.
Sou adepto incondicional da meritocracia, o que me torna um liberal ou neoliberal.
Sou avesso a qualquer tipo de cota racial; logo, sou elitista.
Fui educado com severidade e disciplina, pelo que sou grato aos meus pais e a uma verdadeira escola, o que me transforma num carrasco de criancinhas, impedindo seu pleno desabrochar.
Sou adepto do pensamento de que todo cidadão é responsável pela defesa do País, então eu sou militarista.
Eu gosto de me esforçar e de superar metas estabelecidas, o que me faz ser um cidadão desprovido de solidariedade com os demais que apenas cumprem burocraticamente suas tarefas.
Vivi uma vida, poupando o que pude e me esforçando e os comunistas/socialistas/petralhas, dizem que sou burguês.
Mas sou grato aos poucos amigos que ainda tenho e, apesar de tudo, sigo em frente.

*Esse texto não é meu, mas é como se fosse.

domingo, 9 de junho de 2019

EU VEJO VOCÊ


“Quem assistiu ao filme Avatar lembra que os Na’vi, povo nativo de Pandora, ao invés de dizer ‘eu te amo’ dizia ‘eu vejo você’. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ver o outro é reconhecê-lo como semelhante, é ir além da superfície, e mergulhar no SER.
Significa mais do que ver o outro fisicamente. Significa ver um olhar amoroso dentro do outro, com compreensão, acolhimento e conexão de nossa vulnerabilidade, humanidade e divindade em comum.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu vejo a sua dor.
Eu vejo os seus potenciais. 
Eu vejo você e aceito tudo o que vejo, mesmo aquilo que não me agrada, mesmo aquilo que não encaixa nos meus padrões.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu vejo sua Luz.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu o vejo sem lhe julgar, sem lhe culpar. Eu vejo você além de quaisquer expectativas e projeções, pois elas podem prejudicá-lo e esconder sua identidade mais profunda.
Eu vejo você em todas as suas dimensões e na riqueza de todas as suas experiências. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu vejo você, é a minha maneira de recebê-lo incondicionalmente, e ao fazê-lo, eu permito que você se veja e o receba como você é.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu vejo você, significa deixar-se irradiar, sem filtros, sem máscaras e sem medos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quando digo ‘eu vejo você’, não é apenas ‘eu estou só vendo você’. É muito mais do que isso, estou dizendo que: estou deixando de lado o meu julgamento, os meus preconceitos para enxergar você de verdade, inteiramente, como você realmente é, e aceito você exatamente do jeito que é.
Eu vejo você porque eu também consigo me ver.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Obs.: Entre as tribos de Natal, na África do Sul, a saudação mais comum (em zulu) é Sawubona que significa ‘eu vejo você’. É uma forma de enxergar o outro, de aceitá-lo tal como é, com suas virtudes, nuances, e também com seus defeitos. Em resposta a essa saudação, as pessoas costumam dizer ‘shikoba’ que quer dizer ‘então eu existo para você’. Eu te respeito, eu te valorizo, você é importante para mim. Toda minha atenção está com você, eu vejo você e me permito descobrir suas necessidades, vislumbrar seus medos, me aprofundar nos seus erros e aceitá-los...
Eu aceito você como você é,
e você faz parte de mim.”

sábado, 8 de junho de 2019

10 EXPLICAÇÕES QUE VOCÊ NÃO DEVE A NINGUÉM


Por que sentimos a necessidade de sempre dar explicações?
Ser um membro ativo da sociedade pode enchê-lo com todos os tipos de pressão e estresse.
Determinadas situações fazem-no sentir como você devesse responder de uma determinada maneira ou agir de uma forma específica. E sim, algumas pessoas pensam que sabem o que
é melhor para você e seu sustento.
Independentemente de todas essas coisas, você deve lembrar que você não deve a ninguém uma explicação para:

1. Sua situação em casa.
A forma como você vive a sua vida em casa não é da conta de ninguém, só da sua conta. Não importa se você tem colegas de quarto, vive sozinho, vive solteiro ou com um parceiro,
ou se você ainda vive com seu ex.

2. Suas prioridades de vida.
Sonho de abrir um restaurante? Quer se tornar um pastor na sua igreja? Tem um desejo de vender todos os seus pertences e viajar para o Peru? Vá em frente! E lembre-se, você nunca precisa explicar suas prioridades para ninguém, porque são suas prioridades, e não estão lá para impressionar as pessoas.

3. Precisar de um tempo sozinho.
Se você precisar de um tempo sozinho em sua vida, você não está sendo rude, introvertido, ou hostil, apesar do que os outros possam pensar. Só precisa de tempo para ficar sozinho. Todos precisamos de tempo para encontrar o nosso centro e nos reorientarmos.

4. Sua aparência física.
Todos nós passamos por mudanças com nossos corpos. Perder peso, ganhar peso, um novo penteado, crescer uma barba ou fazer qualquer coisa diferente com sua aparência física
não requer uma explicação. Eles vão ter que lidar com o seu cabelo roxo.

5. Suas preferências alimentares.
Nem todo mundo é fã de pizzas e hambúrgueres. Algumas pessoas gostam de sanduíches de banana e bacon ou preferem espaguete com manteiga, em vez de molho de tomate. Todos nós temos gostos diferentes, quando se trata de comida. Se alguém tentar julgá-lo, não ligue para isso. Basta ir em frente e mergulhe suas batatas fritas no seu sorvete.

6. Sua vida romântica.
Este é um acéfalo. É uma parte muito pessoal da sua vida e se a sua vida romântica existe ou não, não é da conta de ninguém. Haverá sempre alguém que vai julgá-lo porque você
está ou não está com alguém mesmo. Mas, novamente, a opinião deles não importa.

7. Sua carreira ou escolhas pessoais.
Vá na direção que você quer ir e siga o caminho de sua escolha. Se você é um artista talentoso que deseja trabalhar no seu campo, siga seu coração. Se ser advogado é o seu sonho, vá em frente. Aqueles que realmente se preocupam com você vão apoiar a sua decisão.

8. Suas opiniões religiosas ou políticas.
Nestes dias, é fácil comprar uma briga, basta perguntar a alguém qual a sua afiliação política ou religiosa e logo começa a discussão. Em quem você votou nas últimas eleições,
se é católico ou protestante, é a sua escolha e só sua, e você nunca precisa defender suas crenças (desde que elas não prejudiquem ninguém).  Naturalmente, se alguém quer
ter uma discussão madura, sincera com você sobre o tópico, isso sempre será uma boa experiência, vá em frente. Trocar ideias e pontos de vista pode expandir a mente e é benéfico
para ambas as partes.

9. Ser solteiro.
Não obstante, se você está solteiro há uma semana ou há um ano, você, provavelmente, está confortável com a decisão neste momento em sua vida. Se as pessoas estão pressionando
você para encontrar alguém, ou para se casar e se estabelecer, diga-lhes para se importar apenas consigo mesmos. Ser solteiro pode ser ótimo!

10. Suas escolhas dentro de um relacionamento.
Sua ex-mulher pediu para que retornassem e você aceitou? Você perdoou aquele que o traiu? Você recusaria uma proposta de casamento? Bem, adivinhem? Todas estas decisões foram
feitas por você e pelas suas próprias razões. Seguiu o seu coração e foi o que achou melhor e, novamente, você não deve a ninguém uma explicação por isso.
A vida pode ser complicada, e as pessoas ao nosso redor podem tornar as coisas mais difíceis, ou podem aliviar seus fardos, apoiando suas escolhas.  


quinta-feira, 9 de maio de 2019

CONSELHOS DE PUTA VELHA.

Não se esforce demais. O lingerie de seda, o perfume importado e o jantarzinho a luz de velas com vinho caro é para quem merece. Algumas mulheres têm mania de pegar um ficante que encontrou há a uma semana na balada, levar pra casa e tratar como um rei. Tratamento vip é para namorado firme e marido, se merecerem. Porte-se como uma joia rara e como tal não se doe facilmente para o primeiro que aparecer, não importa o nível da sua carência, seja valiosa.
Pare de ser tão boazinha. Abrir mão do que gosta, mudar o jeito de ser, deixar de se divertir, só porque começou um relacionamento e está apaixonada? Homem gosta de mulher com vida própria, orbitar em volta dele é receita certa para o fracasso, ele pode momentaneamente demonstrar que gosta deste estilo, mas logo se cansa. No fim você perde o namorado e os amigos. Sem contar que ele não vai abrir mão de assistir futebol para ficar com você. Use o mesmo critério para lidar com ele e no fim ele estará te acompanhando em tudo, feliz da vida, afinal é muito bom estar ao lado de pessoas que tem vida.
Pare com os joguinhos. Os casais perdem a oportunidade de se conhecer de verdade e sem máscaras. Está manjado demais transar só no terceiro encontro, não responder a mensagem antes de 60 minutos, só atender o telefone no quinto toque, fazer ciúmes sem necessidade e fingir que não dá a mínima. Encontrar o equilíbrio entre ser disponível demais e ser inacessível está difícil. Ninguém mais demonstra interesse e tesão pelo outro de forma saudável. Nunca sabemos se o outro não liga no dia seguinte porque não está interessado ou porque está se fazendo de difícil para valorizar o passe. Ter tato para não perder a dignidade e saber a hora de bater em retirada é importante, mas um pouco de transparência e sinceridade não faz mal a ninguém. Se for fazer joguinho, seja inteligente, crie novos truques, pois alguns já estão batidos demais.
Jamais se rebaixe. Não importa qual foi a traição, a culpa é do seu parceiro e não da “vagabunda” que ele comeu, a não ser que ela tenha colocado um revolver na cabeça dele. Essa história de mulher bater na amante é ridícula. Nenhum homem é digno de escândalos e manifestações públicas de ciúmes, isso inclui as indiretas nas redes sociais. Mesmo que tiver chorando lágrimas de sangue, fique em cima do salto, ninguém precisa saber da sua condição miserável, não dê esse gostinho para as inimigas e para algumas amigas falsas e invejosas. Aprenda, para algumas pessoas só contamos as vitórias!
Seja você mesma. A performance do filme pornô de quinta categoria não precisa necessariamente ir para sua cama, nada mais patético que a mulherada que finge orgasmo e ainda quer contar vantagem “ pras amiga”. Sem contar que se a coisa for forçada demais o homem percebe. Já ouvi depoimentos de caras que simplesmente brocharam em situações assim. Nada contra quem gosta do estilo e faz porque realmente gosta e está com vontade, mas tudo que é falso e feito somente para tentar impressionar o outro pode gerar efeito contrário.
A diferença entre ser feminina e mulherzinha. Homem quer ser homem, o chefe da casa. Suba na cadeira e chame o gato pra matar a barata, peça-o para abrir a conserva de azeitona e trocar a resistência do chuveiro (essa é uma lição que ainda não aprendi). Quando o macho alfa terminar, não esqueça de agradecer e elogiar tanta virilidade Não importa se você é presidente de uma multinacional e ganha cinco vezes mais que ele, seu parceiro vai adorar uma mulher feminina que o valorize enquanto homem e que o faça sentir-se útil (isso se ele merecer). A mulherzinha olha a marca do carro, dá golpe dá barriga e é manipuladora, faz escândalo por qualquer coisa, quebra as finanças do parceiro, requer atenção total, mas é afetivamente mesquinha, só recebe. Mulherzinha, ai que preguiça! Para os leitores que levam tudo ao pé da letra, é claro que esse é um exemplo, existem infinitas possibilidades para valorizar um homem, e não podemos limitá-los apenas a matadores de baratas e abridores de conservas.
Escolha bem seu parceiro use a razão não só o coração. A mulherada lutou e luta tanto por igualdade, mas hoje tem jornada dupla e até tripla para dar conta da vida profissional, casa, filhos e marido. Queria saber onde está a igualdade nisso, pois enquanto a mulher se desdobra, muitos maridos estão no sofá assistindo tv ou no bar com os amigos. Quando for se relacionar com alguém, antes de se envolver loucamente em um amor de pica sem fim, preste muita atenção na sogra, veja como ela trata os filhos. Dá tudo na mão, recolhe os sapatos e meias sujas pela casa, faz o pratinho de comida com o feijão em cima, lava as cuecas, defende cada um até a morte mesmo que estejam errados? Se for esse o caso, AMIGA CORRAAAAA! Caso contrário, você será uma forte candidata a Amélia emancipada.
O borogodó – Magnetismo pessoal e amor próprio vale mais que um corpo sarado. A mulherada está caprichando tanto no treino, na lipoaspiração e no silicone, mas o número de fracassos amorosos não diminui. Outra ala se sente gorda demais e sem autoconfiança para atrair o sexo oposto, mas também não faz nada para mudar. Existem mulheres que aparentemente não possuem nada de especial, podem até ser “feias”, porém, por alguma razão os homens caem aos seus pés. Esse magnetismo em algumas mulheres vem de onde? O que elas têm é independência emocional, se apoiam sozinhas, se bastam, tem outras metas além de agarrar um homem, estudam, trabalham, viajam e são felizes sozinhas ou acompanhadas. Não vivem carentes chorando pelos cantos, não são cheias de mágoas, não pegaram ódio dos homens por conta de decepções do passado. Aconteça o que acontecer, essas mulheres estão sempre de cabeça erguida e tem uma vida que não se limita apenas em se arrumar para encontrar um macho.
Seja uma puta entre quatro paredes e o que quiser na sociedade. Afinal o que é ser uma dama na sociedade? A Amélia emancipada devotada à família, a esposa renegada que trabalha que nem camela para dividir com o marido as contas de casa? Tem algo mais irritante que estereótipos do que é ser uma boa mãe e esposa? E a quantidade de cobranças que recebemos quando não atendemos esse modelo? E essa mulher resignada e atarefada, consegue ser o mulherão que os homens adoram entre quatro paredes? Claro que não! Conheço casais que nunca conversaram sobre suas preferências e fantasias sexuais. Tudo bem que não é fácil manter o tesão a todo vapor 100% do tempo, mas quanto vale o seu relacionamento? Será que ele não merece um pouco mais de investimento? Nem é tão difícil assim satisfazer um homem, faça bem feito, faça com gosto, mostre que ele é desejado (se ele merecer) nem precisa se pendurar no lustre e saber todas as posições do kama sutra, basta tirar algumas horas para dedicar exclusivamente a ele, com amor, carinho e uma pitada de sacanagem, por que não? Por ele sim vale investir no jantarzinho a luz de velas, no lingerie de renda e no vinho caro.

Esse título foi inspirado por uma grande amiga, prostituta aposentada, que acumulou uma experiência de vida que poucas vezes vi igual. Na verdade, ela tem a idade da minha mãe e sempre me deu conselhos dizendo: – Ouve o conselho dessa puta velha! Por incrível que pareça, toda vez que não seguia os conselhos dela me dava mal. Esta mulher até hoje tem em suas mãos tudo que quer e um poder de atração de dar inveja a qualquer ninfeta de 20 anos, soube investir todo dinheiro que ganhou e tem uma vida mais que tranquila ao lado do grande e único amor de sua vida. E quando pensamos em puta, pensamos logo em promiscuidade e vender o corpo, mas tem muita puta por aí mais digna e honesta que certas mulheres tidas como “damas da sociedade”, mas que já se venderam mais que tudo e por muito pouco. Histórias assim são para quebrar os paradigmas e fazer repensar alguns valores, sem contar que chacoalham os puritanos, as feministas e críticos de plantão.


sexta-feira, 26 de abril de 2019

A VERDADE SAINDO DO POÇO

De acordo com uma lenda do século XXI, a verdade e a mentira conheceram-se um dia. A mentira diz à verdade:
“Está muito bonito hoje”

A verdade olha à volta dela e levanta os olhos para o céu, o dia foi realmente bonito. Passam muito tempo juntos até chegar à frente de um poço. A mentira diz à verdade:
”A água é muito agradável, vamos tomar banho juntos!”

A verdade mais uma vez desconfiada toca na água, ela era realmente agradável. Despem-se e põem-se a nadar.

De repente, a mentira sai da água, põe as roupas da verdade e foge. A verdade furiosa sai do poço e corre por todo o lado para encontrar a mentira e recuperar as suas roupas. O mundo vendo a verdade toda nua vira o olhar com desprezo e raiva.

A pobre verdade volta para o poço e desaparece para sempre escondendo a sua vergonha.
Desde então, a mentira viaja por todo o mundo vestido como a verdade, satisfazendo as necessidades da sociedade, e o mundo não quer em nenhum caso ver a verdade nua.

Quadro: “A verdade saindo do poço”, de Jean-Leon Gérôme, 1896.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

PESSOAS TÓXICAS

8 TIPOS DE PESSOAS TÓXICAS QUE ENVENENAM A SUA VIDA

Quando você assiste televisão e vê um casal em um relacionamento ruim, não acredita que eles ainda estejam juntos. Parece tão claro que o relacionamento é tóxico. Embora seja fácil ver o relacionamento tóxico dos outros, é muito mais difícil perceber quando eles estão na nossa própria vida.
Infelizmente, pessoas tóxicas estão por toda parte. Você pode trabalhar com elas, namorar com elas ou ser amigo delas. Com o tempo, essa exposição à energia negativa afeta a sua vida de maneira negativa. Você pode se sentir emocional e fisicamente esgotado. Em pouco tempo, você pode desenvolver ansiedade ou depressão.


Essas pessoas tóxicas são venenosas para sua saúde mental e física. Elas acabam ferindo todos ao seu redor com sua energia negativa. Existem muitos tipos de pessoas tóxicas.
Elas podem estar cheias de raiva, ser super quietos, muito inteligentes ou ignorantes. O principal ponto em comum é que elas prejudicam a sua felicidade se você ficar perto delas por muito tempo. Ao descobrir os diferentes tipos de pessoas tóxicas, você pode aprender a identificar e evitar essas influências negativas.

1. Pessoas que sempre criticam

Você quer um amigo que é honesto com você, mas há uma diferença entre ser honesto e ser negativo. Se alguém está sempre criticando tudo e todos, é um sinal de que essa pessoa é tóxica. Esse tipo de crítica geralmente acontece porque a pessoa tem baixa autoestima ou falta de confiança. Essas pessoas querem se sentir superiores, então tentam deixar todos os outros para baixo.
Há uma linha tênue entre ser crítico e ser honesto. Precisamos de pessoas que nos digam o que precisamos ouvir e ofereçam críticas construtivas. Você pode perceber a diferença observando o objetivo da crítica. Crítica construtiva vai te deixar melhor do que antes. A crítica tóxica é ofensiva e só magoa.

2. Pessoas que perdem tempo

Uma pessoa tóxica quer atenção. Ela fará tudo o que puder para roubara cena. Mesmo quando sabe que você está extremamente ocupado, ela ainda vai tentar ocupar seu tempo. Se alguém constantemente desperdiça seu tempo, você precisa estabelecer limites.

3. Pessoas que sempre desapontam

Somos todos humanos, por isso, cometemos erros de vez em quando. Há uma diferença entre cometer um erro não intencional e deliberadamente desapontar outra pessoa. Se alguém não parece se importar quando desaponta, então ele não é alguém que você deve manter em sua vida. Deixe-os saber que esse comportamento não é aceitável e que você vai se afastar se isso continuar acontecendo. Se a pessoa ignorar seus avisos, elimine esse tipinho da sua vida.

4. Pessoas que redirecionam

Infelizmente, as pessoas tóxicas tendem a ser extremamente egoístas. Nada importa mais do que seus próprios desejos e necessidades. Parece que o mundo inteiro gira em torno delas. Se você questionar o status quo, elas ficarão irritadas ou chateadas.
Você pode identificar esse tipo de pessoa pela forma como eles agem em seu relacionamento. Eles parecem levar mais do que dão? Eles odeiam fazer algo que não os beneficie pessoalmente? É improvável que esse tipo de pessoa mude, portanto desista e se afaste.

5. Pessoas indiferentes

Quando você ama alguém, espera a pessoa ame de volta. Isto é verdade para amigos, familiares e parceiros. Se você ama alguém que só se sente indiferença, você tem que seguir em frente. Você não pode forçar alguém a se importar com você. Parta para outra e esqueça essa pessoa.

6. Pessoas ciumentas

Um pouco de ciúme pode ser normal e até saudável. Se o seu namorado acabou de conhecer uma supermodelo, é perfeitamente compreensível que você se sinta intimidada ou com ciúmes.
O único problema é quando alguém está constantemente com ciúmes.
Este tipo de pessoa nunca parece grata pelas coisas boas em suas vidas. Elas olham para todos os outros e se perguntam por que não têm o mesmo carro, casa ou coisas. Quando você se tornar mais bem-sucedido do que essa pessoa tóxica, ela vai depreciar, criticar ou insultar você e suas conquistas. Essa gente não quer que ninguém tenha mais sucesso.
Não há nada que você possa fazer para mudar esse tipo de pessoa, então você só precisa se afastar.

7. Pessoas negativas

Uma pessoa tóxica é uma influência negativa em sua vida. Pessoas negativas sempre parecem olhar para o lado ruim de tudo. Elas nunca veem a luz no fim do túnel. Elas são uma influência venenosa porque espalham essa energia negativa onde quer que vão. Enquanto você está animado com sua nova promoção ou uma aventura, elas fazem você se sentir mal com isso. Parece que essa energia negativa permeia tudo. Você não pode mudar essa negatividade, mas pode escapar da influência dela.

8. A vítima constante

Esse tipo de pessoa nunca assume responsabilidade. Mesmo quando algo é claramente culpa deles, eles culpam alguém. Esse tipo de pessoa tende a ser extremamente hipócrita também.
Quando alguém faz algo errado, eles guardam rancor.
Se alguém sempre se faz de vítima, não há nada que você possa fazer. Esse tipo de pessoa é muito imatura para aceitar responsabilidades e aprender com seus erros. Siga em frente e esqueça deles.



terça-feira, 9 de abril de 2019

MARQUÊS DE SADE

“Mate-me novamente ou aceite-me como eu sou, por que eu não mudarei.”

Marquês de Sade


Alphonse François de Sade, mais conhecido como Marquês de Sade nascido em Paris, no dia 2 de junho de 1740, foi um aristocrata francês e escritor marcado pela pornografia violenta e pelo desprezo dos valores religiosos e morais.

Marquês de Sade passou a conde depois da morte do pai.

Como escritor, ele descreveu o prazer de torturar e humilhar o parceiro para obter satisfação sexual. Ele usava a violência em busca do prazer, na intimidade das alcovas e das celas de prisões e asilos que frequentou. Foi por isso que esse hábito ganhou o nome de sadismo.

 Homem de várias amantes, Sade promovia orgias bissexuais e estava envolvido em acusações de envolvimento com prostitutas que permitiam-se flagelar, casos homossexuais com seu criado e era inimigo declarado da religião. 

Mas foi a sodomia, seu maior problema, em 1768 foi acusado por uma jovem por tê-la torturado prazerosamente enquanto proferia obscenidades.

Sua fama cresceu por causa das inúmeras queixas que as prostitutas faziam às autoridades policiais. Ele as levava a um apartamento alugado na rua Muffetard, em Paris. Ao chegar lá, as prostitutas eram apresentadas a uma coleção de chicotes, cinturões de couro e correntes.

Sade passou a vida inteira se metendo em encrencas com a lei. Dos 74 anos de vida, ele ficou nada menos que 29 em prisões e asilos para doentes mentais. Certa ocasião, Sade foi preso por promover uma orgia em Marselha, onde foram servidos bombons de chocolate envenenados aos participantes. Um mês após o seu casamento, ele acabou detido por provocar desordens num prostíbulo ao lado de sua casa.

Em julho de 1780, Sade terminou o texto de Diálogos entre um Padre e um Moribundo. O diretor do presídio leu os manuscritos e ficou chocado. Mandou retirar no mesmo instante pena e papel da cela do prisioneiro, para evitar que ele voltasse a escrever "coisas tão revoltantes".

No ano seguinte, Sade foi transferido para a prisão da Bastilha. Após vinte dias de trabalho, com jornadas de 19 a 22 horas, ele terminou sua obra principal: Os 120 Dias de Sodoma , também conhecida como Escola para Libertinos. Escrita num rolo de papel de 12 metros de comprimento, a obra descreve 600 variações do instinto sexual. A violência neste livro foi a forma que o autor encontrou para afrontar a Igreja, a família e o Estado em sua época. A obra conta com cenas de incesto, tortura, orgias e assassinato. Não foi à toa que o sobrenome do autor deu origem ao termo “sadismo”. Marquês de Sade foi preso diversas vezes por seu comportamento e acabou falecendo em um hospício.

Hoje considerado um clássico maldito, pois passou quase trinta anos preso mais por suas ideias e por seu comportamento sexual do que por seus crimes, Sade só começou a ser valorizado pelos surrealistas, no começo do século 20.

A influência de Sade pode ser notada também em autores como o dramaturgo francês Jean Genet, homossexual, ladrão e presidiário, que retoma muitos dos temas do marquês, também desenvolvidos em ambientes carcerários franceses.

Sade, considerado o príncipe da libertinagem, em seus contos libertinos tem muito a nos dizer, sobre as práticas sexuais da aristocracia francesa do século XVIII. 

Elisabeth Roudinesco historiadora e psicanalista, em seu livro “A parte Obscura de nós mesmo, uma história dos perversos” faz vários apontamentos sobre essa aristocracia que pregava uma moral, e vivia em um universo paralelo de volúpias.

 Sade que foi criado nesse meio projetou muito do que viveu e viu em suas obras. Não só um libertino, Sade foi “um filho de seu tempo.”

"As grandes guerras que impuseram tão pesado fardo a Luís XIV esgotaram tanto os recursos do tesouro quanto do povo. Mas mostraram também a um bando de parasitas o caminho da prosperidade. Tais homens estão sempre a espreita de calamidades públicas, que não se preocupam em aliviar, antes procurando criá-las e alimentá-las a fim de que possam tirar proveitos dos infortúnios alheios." (Os 120 Dias de Sodoma).



sábado, 23 de março de 2019

O TEMPO


A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. 
Quando se vê, já são seis horas! 
Quando se vê, já é sexta-feira! 
Quando se vê, já é natal... 
Quando se vê, já terminou o ano... 
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. 
Quando se vê passaram 50 anos! 
Agora é tarde demais para ser reprovado... 
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. 
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...

Mario Quintana

domingo, 24 de fevereiro de 2019

ÀS VEZES É PRECISO SER LOUCO PARA DIZER O ÓBVIO

Às vezes é preciso ser louco para dizer o óbvio pois, quando todos são normais, racionais, equilibrados e falam a mesma coisa, é preciso dizer que ser louco é a única possibilidade de ser sadio neste mundo doente.
Às vezes é preciso ser louco para dizer que todos os problemas que nos são mostrados na televisão, são problemas falsos, para que não vejamos os reais.
Que todas as festas são um barulho muito alto para impedir que eu expresse a melancolia densa e profunda da minha existência. 
Temos que estabelecer poderes, cenas, etiquetas, formalidades porque eu não aguento constatar que todo mundo são um teatro, e que o papel que estou representando e que cada um representa em sua vida, é insuportável, porque não é o papel que escrevi, não é papel que eu queria, não é o papel daquilo que eu desejava.
E que quanto mais eu fotografar, passar adiante, comunicar e quanto mais escrever, é o maior sinal de tristeza. Porque necessito que o mundo inteiro curta a vida que eu não estou curtindo. Que o mundo inteiro me diga "como é legal a vida" que eu próprio estou achando insuportável. E se muitas pessoas me disserem isso, eu consigo evitar que o resto seja silêncio. Eu consigo evitar a solidão e eu consigo descobrir finalmente, que vivo em sociedade, mas que a consciência é minha, que o projeto é meu, que minha vida é absolutamente minha e que é resultado das minhas escolhas, que meu eu é imperativo. 

Elogio da loucura - Erasmo de Rotterdam


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

A GRANDE MURALHA DA RÚSSIA


A Rússia quer se desconectar da rede mundial de computadores. A ideia é desenvolver uma conexão interna para garantir a segurança do país contra ciberataques vindos do exterior. Seguindo os passos da China — e a sua Great Firewall of China —, o governo russo quer que os dados publicados e compartilhados por seus cidadãos e organizações fiquem dentro do país, para que assim a rede local possa funcionar de forma independente. 


Mas essa vontade de se isolar do mundo não é recente, a Rússia já criou leis de censura e controle de dados na web há algum tempo. Sem paciência com a oposição, o governo deu block em páginas e conteúdos de quem pensa diferente e impossibilitou o acesso a serviços, como Dailymotion, LinkedIn e Telegram, pois eles se negaram a cooperar com o Estado. O que pode ser justificado para uma maior segurança virtual do governo e da população é, na verdade, uma desculpa para censurar o conteúdo digital. 

Desde 2017, uma estrutura independente para substituir o sistema DNS global vem sendo desenvolvida no país e segundo o jornal russo, RosBiznesKonsalting, o governo já estuda a possibilidade de realizar um teste até dia 1º de abril. Não se sabe como esses testes vão impactar os usuários, mas haverá a participação de todas as operadoras presentes na Rússia. 


Será que o Firewall Russo vai funcionar?

Fonte: The Hack

TV A CABO

Você pensa que a TV a cabo surgiu nos anos 80? Se enganou, meu amigo, mas não vamos te julgar até porque foi nessa década que surgiram os primeiros canais pagos e de fato esse formato se popularizou. Mas a primeira transmissão a cabo foi feita no dia 18 de fevereiro de 1946. Há exatos 76 anos! O sinal foi transmitido com sucesso de Washington D.C. para New York City por meio de um cabo coaxial da AT&T.



Dois anos depois, em 1948, o formato começou a se desenvolver. O comerciante John Walson vendia televisão no interior da Pensilvânia, mas como havia poucas antenas retransmissoras — e a qualidade não era Full HD —, Walson teve a brilhante ideia de instalar uma antena no alto de um morro e de lá puxava cabos para a casa das pessoas que comprassem suas TVs — muito empreendedor. A televisão a cabo surgiu para melhorar o sinal enviado pelas emissoras e o serviço se difundiu até ser usado para oferecer conteúdo exclusivo, com a pioneira HBO.