Páginas

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Um modelo a não ser seguido



O texto abaixo trata-se de uma crítica a um programa da TV a cabo, intitulado RP2, em Ponta Grossa. Aliás, eu não sabia da existência do cara até ler a crítica.

O programa pelo que vi no YouTube é nos moldes que o falecido Alborghetti fez anos atrás e que tinha relativo sucesso e até mesmo o do Ratinho, quando ele começou na TV.

Até aí, tudo bem. Cada um faz o programa que quer, como quer, assiste quem quer, quando quer.

Entretanto, o apresentador, referindo-me ao conteúdo do programa "policial", deveria estar preparado para receber críticas. Por ser um programa de TV, aberta ou paga, não importa, deveria dosar seu linguajar e pensar duas vezes antes de ameçar as pessoas, ainda mais publicamente.

Por isto, o post, o absurdo foi a resposta do apresentador do referido programa a uma crítica, que ao meu ver seria construtiva. Leia o texto e depois acesse os videos e veja as ameaças. Nem os pais do aluno foram poupados.


Leia o texto:

O programa 'RP2', que vai ao ar pela TV Vila Velha, do sistema a cabo de Ponta Grossa, é um dos exemplos do que há de mais sensacionalista na mídia dos Campos Gerais. Apresentado pelo 'repórter policial' Zeca, RP2 procura os acontecimentos que envolvem escândalos policiais, dando lado à violência geralmente explicita, além de outros assuntos tratados com uma linguagem exageradamente coloquial.
Não se sabe ao certo se o programa quer realmente ser levado a sério, pois trata os assuntos com parcialidade e, por vezes, não parece manter respeito com os indivíduos citados nas matérias.
No decorrer do programa, é notável a “mobilidade” com que o apresentador trata os temas pautados, passando uma impressão de que nada do que se fala está certo ou pré-estabelecido. Imagens de bêbados, ladrões, prostitutas e traficantes dividem a atenção com reportagens sobre os mais diversos tipos de acidentes. Quanto pior o acontecimento parece maior o esforço para registro e transmissão.
Ficam na tela os rastros de uma tentativa de jornalismo policial e investigativo, talvez distorcidos pela de audiência. O programa jornalístico fica, assim, comprometido por abordagens nem sempre, de fato, jornalísticas.
Lucas Nobuo Waricoda.
Postado por Alunos 2º ano UEPG às 18:27



Agora veja a ameça do apresentador que já está no YouTube, pois o link do programa RP2 foi deletado pelo próprio Sr. Zeca, após as ameaças que ele fez ao aluno de jornalismo. E há quem defenda um programa desses. Inverteram os valores. Ele, como mais vivido, mais velho, esse tal de Zeca se ficou ofendido com a crítica do aluno, deveria mostrar que o estudante estava errado, mas com o que vemos no vídeo, ele vestiu perfeitamente a carapuça. Um cara chucro, desprovido de inteligência, preconceituoso. Além do "apresentador", a produção do programa totalmente despreparada.

Este cara deveria ser processado e já que é apresentador de programa policial, que tal um estágio num presídio? Seria bom para o currículo dele.


Um comentário:

  1. vixi o bicho pego pro lado do zeca aaiaiaiaiaaiiii

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Ele é a nossa recompensa.